Cálculo de giro de estoque: você está mesmo fazendo da forma correta?

Em tempos de Revolução 4.0 e um mercado tão concorrido, cada departamento de uma empresa deve assumir um papel estratégico para melhorar os resultados do negócio. Nesse sentido, o cálculo de giro de estoque é uma ferramenta essencial para qualquer organização que visa a ter eficiência no seu fluxo de produção ou vendas.

Ainda assim, é natural se deparar com certas dúvidas. Afinal, você sabe realizar esse cálculo da forma correta? Neste post, explicaremos como isso pode ser feito, dando dicas para otimizar esse processo na sua empresa. Confira!

Qual é a importância do giro de estoque?

O estoque não pode ser tratado como um setor responsável por simplesmente armazenar materiais. Seu funcionamento deve ser estratégico, proporcionando uma produção mais enxuta (lean manufacturing) — ou seja, que faça mais com menos recursos, em menor tempo, sem desperdícios.

Assim, o giro de estoque não deve ditar o ritmo da produção, mas se adequar a ela. Da mesma forma que materiais em falta podem atrasar processos, o excesso deles gera desperdícios, além de um impacto negativo no capital de giro da empresa. Afinal, material parado significa dinheiro parado.

Portanto, o cálculo do giro de estoque é uma ferramenta que mostra com que frequência devem ser feitas as reposições. Assim, os materiais entram na hora certa e no volume certo, atendendo às necessidades da empresa com mais precisão.

Mas, afinal, como deve ser feito esse cálculo?

Como calcular o giro de estoque?

O giro de estoque é igual ao total de vendas em relação ao volume médio de estoque. Assim, o cálculo indica a quantidade vendida em um determinado período em relação ao número de itens armazenados. A fórmula é a seguinte:

GIRO DE ESTOQUE = TOTAL DE VENDAS / VOLUME MÉDIO DE ESTOQUE

Para realizar o cálculo, o primeiro passo é identificar o período a ser analisado. Se sua empresa tem um ciclo mensal de vendas e reposição de estoque, por exemplo, essa pode ser a sua base. Em seguida, cheque a quantidade de produtos vendidos nesse período, assim como o volume médio do estoque. Para ilustrar como isso acontece, vamos a um exemplo prático.

Imagine que você tem uma fábrica de peças para motores. Em um ano, a venda total foi de 39.000 peças e o seu estoque médio no mesmo período é de 3.000 peças. Aplicando a fórmula, temos:

GIRO DE ESTOQUE = 39.000 / 3.000

GIRO DE ESTOQUE = 13 giros por ano

Em outras palavras, será necessário repor o estoque 13 vezes ao ano para manter um ritmo adequado no fluxo de materiais.

Como otimizar o cálculo e a reposição do estoque?

Por mais eficiente que seja um gestor, trabalhar com previsões e cálculos é sempre um desafio, principalmente em empresas que lidam com flutuações no ritmo da produção. Por isso, a melhor estratégia para evitar falhas e otimizar ao máximo o cálculo é contando com uma solução de gestão empresarial.

Sistemas como o ERP, por exemplo, ajudam a automatizar o controle de materiais e promovem o alinhamento das informações acessadas por todos os departamentos. Assim, além de darem mais segurança e confiabilidade aos processos, eles promovem uma integração maior entre os setores, melhorando a relação entre o estoque e a empresa como um todo.

Faça do cálculo de giro de estoque uma ferramenta que trabalha a seu favor — a melhora na produtividade da empresa é significativa!

Gostou do post? Então saiba também como o business intelligence pode auxiliar no gerenciamento de estoque!

________________________________________________________________________________

Uma boa gestão empresarial só pode ser alcançada se todas as áreas da empresa estiverem alinhadas e bem administradas. Nesse kit separamos alguns ebooks que irão te auxiliar na conquista de uma gestão empresarial mais eficiente. Baixe gratuitamente:

E-books de Gestão Empresarial
E-books de Gestão Empresarial


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.