Custos e despesas: entenda a diferença para a sua empresa

Os conceitos de custos e despesas são comumente confundidos por empresários e gestores, alguns até acreditam que os termos são sinônimos.

Eles até podem ser aplicados para designarem os gastos que uma pessoa física realiza, no entanto, em âmbito empresarial, eles possuem significados completamente distintos e o desconhecimento desses conceitos pode gerar danos graves a um negócio com o passar do tempo.

O nosso objetivo com este artigo é mostrar a diferença entre custos e despesas, bem como qual a importância de saber classificar e separar esses elementos de forma correta. Confira!

O que são custos?

Os custos são todas as espécies de gastos ocorridos para que os bens, produtos ou serviços produzidos pela empresa sejam executados, ou seja, estão diretamente ligados à atividade-fim que o negócio explora. São exemplos de custos:

  • matéria-prima utilizada na produção de algum produto;
  • gastos com manutenção de máquinas;
  • energia elétrica da área de produção de uma fábrica;
  • salário da equipe de vendas, prestação de serviços ou funcionários envolvidos no processo produtivo.

O que são despesas?

Despesas são os demais gastos utilizados para a manutenção da atividade-fim da empresa, mas que não possuem relação direta com ela. Podemos mencionar como exemplo de despesas:

  • salários de pessoal administrativo;
  • despesas gerais do escritório (materiais de expediente e de limpeza, energia, água etc);
  • gastos com publicidade e propaganda;
  • manutenção de softwares utilizados pela administração.

Entendido o conceito de custos e despesas, vamos mostrar o porquê da grande importância que essa classificação possui para uma empresa. Continue lendo!

Qual a importância da correta classificação de custos e despesas?

O primeiro ponto que discutiremos neste item é a famosa e famigerada redução de custos. A correta classificação dos gastos se torna importante a partir do momento em que um gestor reconhece que os custos existentes em um procedimento de prestação de serviços, produção ou vendas são essenciais para que aquele bem exista.

Sendo assim, uma redução de custos pode prejudicar severamente a qualidade das atividades realizadas pela empresa. De fato, existem momentos em que é necessário executar esse tipo de ação, no entanto é preciso ter em mente os reflexos negativos que ela causará.

Conhecendo os custos e despesas um gestor poderá selecionar aqueles gastos que não impactam diretamente em sua atividade-fim, para que sejam reduzidos ou suprimidos.

Outro ponto importante sobre conhecer e classificar corretamente esses gastos têm relação com a viabilidade de um produto vendido, produzido ou serviço prestado.

Por meio da apropriação de custos a gestão da empresa pode calcular o indicador chamado de Margem de Contribuição (MC), que basicamente mede o valor que sobra após o pagamento dos gastos ocorridos na execução da atividade.

Tal indicador é a peça principal para que uma empresa descubra se determinado produto ou serviço está dando lucro ou prejuízo. Sem conhecer a correta classificação dos gastos, a gestão de um negócio jamais saberá quais são os reais fatores que contribuem para a sua lucratividade e tomarão ações desordenadas e sem um objetivo claro e específico.

A empresa que classifica os custos e despesas de forma correta não precisa contar com a sorte em suas decisões gerenciais, elas podem utilizar as informações extraídas desses gastos para tomarem ações ordenadas, objetivas e específicas.

Gostou deste artigo sobre a importância da diferenciação entre custos e despesas? Agora, que tal aprender mais sobre o seu negócio? Separamos um artigo especialmente para você! Nele você descobrirá a importância da gestão integrada para o sucesso da sua empresa!


Aproveite para baixar nosso ebook “Guia para Gestão Financeira Empresarial de Sucesso” e confira dicas para uma gestão financeira bem-sucedida:

Mídia Social:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *