Revolução 4.0: quais são os impactos para os negócios

A chamada Revolução 4.0 vem causando mudanças profundas na estrutura da indústria em todo o mundo. Se os dispositivos móveis e a internet entraram em nossas vidas para ficar, no chão de fábrica não é diferente. Por isso, a nova era da indústria não pode ser ignorada.

Neste post, explicaremos o que é a revolução 4.0, além de mostrar seus impactos para os negócios. Confira!

O que é Revolução 4.0?

A primeira Revolução Industrial ocorreu graças à invenção das máquinas a vapor e à criação das ferrovias. A segunda foi marcada pelo domínio da eletricidade, e a terceira pela automação computadorizada — dois fatores essenciais para qualquer empresa até os dias de hoje.

A quarta revolução, que dá origem à chamada Indústria 4.0, faz uso das novas tecnologias e da informação para transformar as empresas em fábricas inteligentes (smart manufacturing). Em resumo, o modelo se destaca pelas seguintes características:

  • capacidade de adaptação às novas demandas;
  • aumento da eficiência do uso de recursos;
  • maior envolvimento de clientes e parceiros nos processos do negócio.

Tudo isso é possível pela aproximação cada vez maior do mundo físico com o digital. Hoje, as empresas devem se adaptar para gerarem valor por meio de ambos.

Quais são os seus impactos para os negócios?

O primeiro ponto a ser destacado é o alto nível de automação desse novo modo de produzir. Isso significa automatizar não somente os processos de produção, mas também toda a cadeia de relações interna da empresa — da gestão até a própria estratégia de negócios.

A tendência é uma otimização cada vez maior dos processos, integração de equipes e aumento da produtividade. Para isso, a Indústria 4.0 utiliza dados digitais coletados em tempo real. Eles são processados e transformados em informações relevantes para embasar as decisões.

Na prática, estamos falando de entender as demandas dos clientes e oferecer produtos e serviços personalizados. No chão de fábrica, sensores coletam dados dos equipamentos e softwares avaliam seu desempenho para melhorá-lo constantemente — os resultados podem ser integrados ao próprio ERP.

A própria forma de gerenciar a manutenção se torna automatizada: com a Internet das Coisas (IoT), por exemplo, é possível identificar anomalias no comportamento das máquinas e agir de forma preventiva, evitando paradas.

O resultado é um novo modelo de negócios no qual as fábricas inteligentes permitem monitoramento constante e a crescente melhoria da performance de toda a empresa.

O que há de oportunidades na Revolução 4.0?

Especialistas apontam que o mercado deve passar por mudanças profundas nos próximos anos. A direção que ele deve tomar, no entanto, não é totalmente previsível. O que se sabe ao certo é que as demandas da sociedade são responsáveis pelas grandes oportunidades.

Isso significa que as empresas que se adiantarem às novas demandas do consumidor tendem a sair na frente. Para isso, é preciso investir em tecnologias como Internet das Coisas, computação em nuvem (cloud computing), Big Data, entre outras, para tornar seu negócio escalável.

O ponto-chave está em repensar os objetivos da sua empresa com base no que a nova geração de consumidores quer: produtos e serviços personalizados, com atendimento de qualidade, entrega rápida e sob demanda. Isso pode ser feito, por exemplo, monitorando as redes sociais e coletando dados de comportamento do cliente.

Vale lembrar que cada nicho de mercado tem suas particularidades. Por isso, invista em inovação tecnológica e faça da Revolução 4.0 uma aliada da sua empresa com base em seus objetivos estratégicos. Em pouco tempo, é possível criar um grande diferencial competitivo frente à concorrência!


Neste e-Book que a MXM está disponibilizando gratuitamente, a gente mostra quais são as 7 formas pelas quais o uso de um sistema ERP vai fazer sua empresa crescer e se destacar entre os concorrentes. Baixe gratuitamente aqui:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *