Revolução 4.0: quais são os impactos para os negócios?

revolucao-40
Compartilhe:

A chamada Revolução 4.0 vem causando mudanças profundas na estrutura da indústria em todo o mundo. Se os dispositivos móveis e a internet entraram em nossas vidas para ficar, no chão de fábrica não é diferente. Por isso, a nova era da indústria não pode ser ignorada.

Neste post, explicaremos o que é a Revolução 4.0, além de mostrar seus impactos para os negócios. Confira!

O que é Revolução 4.0?

A primeira Revolução Industrial ocorreu graças à invenção das máquinas a vapor e à criação das ferrovias. A segunda foi marcada pelo domínio da eletricidade, e a terceira pela automação computadorizada — dois fatores essenciais para qualquer empresa até os dias de hoje.

A quarta revolução, que dá origem à chamada Indústria 4.0, faz uso das novas tecnologias e da informação para transformar as empresas em fábricas inteligentes (smart manufacturing). Em resumo, o modelo se destaca pelas seguintes características:

  • capacidade de adaptação às novas demandas;
  • aumento da eficiência do uso de recursos;
  • maior envolvimento de clientes e parceiros nos processos do negócio.

Tudo isso é possível pela aproximação cada vez maior do mundo físico com o digital. Hoje, as empresas devem se adaptar para gerarem valor por meio de ambos.

É importante destacar que essa quarta revolução traz consigo um foco na automatização, e seu nome se originou de um projeto de tecnologia desenvolvido pelo governo alemão.

Desde 2013, a Alemanha vem criando meios de elevar a produção a se tornar cada vez mais independente da ação humana. Isso resulta em economia de tempo, já que as tarefas manuais serão executadas mais rapidamente, assim como em uma maior especialização dos colaboradores.

Como isso é possível? É simples: com a delegação total de atividades puramente burocráticas às máquinas, a tendência é de que os trabalhadores desenvolvam novas habilidades para se manter no mercado de trabalho. Assim, as empresas passam a contar com esse novo profissional, cada vez mais técnico.

Essa automatização ocorre por meio de sistemas ciberfísicos, desenvolvidos graças às tecnologias de ponta como a Internet das Coisas (IoT)e a computação na nuvem. Eles combinam máquinas com processos digitais, capazes de otimizar a colaboração entre os humanos e os robôs.

Quais são os seus impactos para os negócios?

O primeiro ponto a ser destacado é o alto nível de automação desse novo modo de produzir. Isso significa automatizar não somente os processos de produção, mas também toda a cadeia de relações internas da empresa — da gestão até a própria estratégia de negócios.

Automatização de tarefas repetitivas

A tendência é uma otimização cada vez maior dos processos, integração de equipes e aumento da produtividade. Para isso, a Indústria 4.0 utiliza dados digitais coletados em tempo real. Eles são processados e transformados em informações relevantes para embasar as decisões.

Na prática, estamos falando de entender as demandas dos clientes e oferecer produtos e serviços personalizados. No chão de fábrica, sensores coletam dados dos equipamentos e softwares e avaliam seu desempenho para melhorá-lo constantemente — os resultados podem ser integrados ao próprio ERP.

A forma de gerenciar a manutenção se torna automatizada: com a Internet das Coisas, por exemplo, é possível identificar anomalias no comportamento das máquinas e agir de forma preventiva, evitando paradas.

O resultado é um novo modelo de negócios no qual as fábricas inteligentes permitem o monitoramento constante e a crescente melhoria da performance de toda a empresa.

Competitividade

Ao adotarem sistemas dotados de tecnologia avançada, as empresas se tornam ainda mais competitivas. Esse é o principal trunfo da Revolução 4.0: a capacidade de fazer com que as pequenas e médias empresas possam alavancar os seus negócios e competir por uma fatia maior do mercado.

Melhoria de processos

Suponhamos que a sua empresa lide com um erro recorrente, que atrasa a produção e a própria entrega das mercadorias para os clientes. Caso essa falha fosse resolvida, mais vendas seriam concretizadas e os consumidores se tornariam cada vez mais satisfeitos, certo?

A revolução 4.0, ao focar na eficiência trazida pelas máquinas e na automatização de processos, elimina os erros humanos recorrentes. Isso porque as tarefas passam a ser executadas por máquinas programadas para desempenhar aquela atividade com o padrão de excelência estabelecido pelos gestores.

O que há de oportunidades na Revolução 4.0?

Especialistas apontam que o mercado deve passar por mudanças profundas nos próximos anos. A direção que ele deve tomar, no entanto, não é totalmente previsível. O que se sabe ao certo é que as demandas da sociedade são responsáveis pelas grandes oportunidades.

Isso significa que as empresas que se adiantarem às novas demandas do consumidor tendem a sair na frente. Para isso, é preciso investir em tecnologias como Internet das Coisas, computação em nuvem (cloud computing), Big Data, entre outras, para tornar seu negócio escalável.

O ponto-chave está em repensar os objetivos da sua empresa com base no que a nova geração de consumidores quer: produtos e serviços personalizados, com atendimento de qualidade, entrega rápida e sob demanda. Isso pode ser feito, por exemplo, monitorando as redes sociais e coletando dados de comportamento do cliente.

Como o MXM-WebManager pode ajudar?

Para posicionar a sua empresa na dianteira quando o assunto é Revolução 4.0, nada como adquirir um sistema de gestão integrado superior às outras opções do mercado.

O MXM-WebManager opera por meio de um portal na web, no qual você obtém acesso a ferramentas fundamentais para a gestão da empresa. Assim, será possível integrar processos e atender integralmente à legislação fiscal brasileira — afinal, trata-se um produto SOX Compliance.

O WebManager é capaz de criar diversos modelos de planos de contas, como forma de atender a diferentes segmentos de negócio. É possível utilizar mais de um modelo para a mesma empresa ou até mesmo consolidar uma instância única — ideal para companhias com planos de conta distintos.

Como se não bastasse, ele conta com diversos módulos dos clássicos ERPs. Alguns deles são:

Vale lembrar que cada nicho de mercado tem suas particularidades. Por isso, invista em inovação tecnológica e faça da Revolução 4.0 uma aliada da sua empresa com base em seus objetivos estratégicos. Como pudemos ver no artigo, será possível criar, em pouco tempo, um grande diferencial competitivo frente à concorrência!


Neste e-Book que a MXM disponibiliza gratuitamente, a gente mostra quais são as 7 formas pelas quais o uso de um sistema ERP vai fazer sua empresa crescer e se destacar entre os concorrentes!

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.