O que é Big Data e qual sua importância para empresas nos dias atuais?

Compartilhe:

Você já seu deu conta da quantidade e da diversidade de dados que produzimos, acessamos e arquivamos no dia a dia? Inúmeros são os exemplos de empresas que lidam diariamente com grandes volumes de informações, contudo, possuir dados e não saber usá-los não é suficiente. Por esse e outros motivos, o Big Data nas empresas é essencial!

Continue acompanhando este artigo e confira por que o Big Data faz tanto sucesso nos ambientes de TI e como ele contribui para a rotina de organizações, governos e instituições. Boa leitura!

O que é Big Data?

O Big Data pode ser compreendido como um conjunto de dados bastante extenso, que precisa do auxílio de ferramentas capazes de organizá-lo, de maneira que toda e qualquer informação possa ser encontrada, analisada e utilizada em tempo hábil.

Simplificando, o conceito pode ser compreendido como a análise de grandes volumes de dados para obter resultados que serão de grande valia na tomada de decisão e que, em volumes menores, dificilmente seriam obtidos.

Os três Vs do Big Data

Para esclarecer o que falamos até agora, imagine a quantidade de dados que estão sendo compartilhados, visualizados e editados neste momento:

  • milhões de dados trafegam em linhas móveis em todo o mundo;
  • sistemas de ERP integram setores de diversas companhias;
  • inúmeros e-mails são trocados a cada segundo;
  • quantidades incontáveis de compras são realizadas diariamente em sites de venda online;
  • milhões de dados são compartilhados em sistemas de instituições governamentais.

Dá para perceber como chegamos a um ponto em que a análise manual de tantas informações não é mais prática para as corporações. Por isso, o Big Data se caracteriza por três palavras-chave começando com a letra V. Confira cada uma delas a seguir:

Volume

A ideia do Big Data é que a coleta e manuseio de um número cada vez maior de informações resulte em uma visão de negócio mais completa para a tomada de decisões.

Velocidade

Para tirar proveito real desse volume, é preciso ter agilidade entre a coleta e a utilização das informações de forma relevante, ressaltando a necessidade de ferramentas e parcerias para esse processo.

Variedade

Quanto mais segmentada, integrada e rica for a sua data pool, mais abrangente será a visão de mercado da empresa. A variedade no trato de informações traz insights inovadores.

Como o Big Data se transforma em estratégias reais?

Uma empresa que compreende como aproveitar todos os dados disponíveis de maneira correta poderá conhecer melhor seu público-alvo e criar estratégias de marketing mais objetivas e eficientes, além de otimizar o tempo, produzir mais e evitar o desperdício de recursos.

Os fatores citados acima têm grande influência no futuro de uma organização, porém, Big Data é um nome relativamente novo. Então você deve pensar: “Isso quer dizer que as empresas começaram a se importar há pouco tempo com a indispensabilidade de um melhor aproveitamento das informações contidas em seus grandes bancos de dados”. Correto?

Na verdade, não. Os departamentos de Tecnologia da Informação utilizam já há algum tempo aplicações de BI (Business Intelligence), CRM (Customer Relationship Management) e Data Mining para auxiliar justamente no tratamento de análise de dados, tomadas de decisão e outras particularidades do negócio.

O Big Data veio para tornar as aplicações mais eficientes e objetivas, considerando não somente grandes quantidades de dados, mas também a disponibilização deles e a diminuição de tempo de análise.

Qual é a real importância do Big Data?

Os dados fazem parte do nosso dia a dia desde o início dos tempos, contudo, nos dias atuais, os avanços computacionais nos permitem armazenar, organizar e analisar dados com mais facilidade e com uma frequência superior.

A tendência para os próximos anos é multiplicar ainda mais a produção de dados. Imagine, por exemplo, que, em um futuro não muito distante, geladeiras, carros, televisores e lavadoras de louça estarão conectados à internet. Essa previsão está inserida no que se conhece atualmente como “Internet das Coisas”.

Já podemos perceber uma grande evolução em comparação às décadas anteriores: as tecnologias atuais nos permitiram — e permitem — aumentar extraordinariamente a quantidade de informações no mundo, e agora as empresas, governos e instituições têm a necessidade de saber lidar com esse incrível crescimento de dados gerados.

O Big Data busca auxiliar nessa missão, já que os instrumentos computacionais empregados até então para a gestão de dados já não são mais suficientes para a atual quantidade de dados.

Esse volume é tanto que, atualmente, uma estrutura centralizada de processamento de dados já não supre mais a demanda para a maioria das grandes organizações. Empresas como Oracle, IBM e Microsoft possuem vários data centers para desempenhar suas ações, mas mantêm todos de forma integrada. É bom frisar que, apesar desse particionamento, o Big Data atua normalmente.

Quais são as vantagens do Big Data nas empresas?

Podemos expandir um pouco mais essa discussão reforçando o que o Big Data traz para uma empresa que investe na tecnologia e na estruturação do uso de seus dados. Veja alguns exemplos disso:

Medição de engajamento

A utilização do conceito de Big Data para coletar e analisar informações sobre o público está transformando empresas por todo o mundo.

Volume e variedade aliados significam mais facilidade para identificar nichos e entender com mais precisão as demandas que precisam ser atendidas — e, claro, como atendê-las.

A precisão na hora de medir o engajamento é muito mais significativa que números básicos de vendas e lucros e dados demográficos. Ao ter acesso a essas informações, sua empresa tem muito mais armas para ganhar da concorrência.

Antecipação de tendências

O resultado dessa visão apurada sobre seu público é que o gestor tem mais pistas e sinais para entender quais tendências vão explodir nos próximos meses.

E você sabe que, no mundo corporativo, a referência geralmente é a empresa que chegou primeiro. Antecipar as demandas é uma boa estratégia para ficar sempre relevante.

Cruzamento de dados

Isso tudo é possível porque o Big Data permite o cruzamento de dados de diversas fontes como nunca antes foi imaginado.

Volume, variedade e velocidade dão aos gestores uma capacidade de tomar decisões eficientes tão superior ao que era comum há dez anos que esse tipo de estratégia está se tornando obrigatória no mercado.

Decidir melhor e mais rápido: quem consegue focar nisso nunca deixa sua empresa sair dos trilhos.

Acompanhamento aprimorado de performance

O Big Data não permite apenas mapear o caminho para o futuro, mas também analisar o que deu certo e errado no passado.

Na hora de montar relatórios e comparativos de evolução em qualquer aspecto de um negócio, o Big Data traz a riqueza e a complexidade que eram impossíveis até pouco tempo atrás.

Isso permite à diretoria aprender com informações mais detalhadas e usar essa base como degrau para os projetos que estão por vir.

O que esperar do Big Data?

Por mais vantagens que o Big Data traga hoje para uma empresa, é importante lembrar que estamos ainda na infância desse conceito.

Ainda desconhecidas por alguns profissionais de TI, as soluções de Big Data não podem ser consideradas como 100% perfeitas, já que sistemas desse tipo são complexos e até mesmo sua definição ainda está em discussão.

O que afirmamos é que, no cenário atual, os volumes de dados crescem cada vez mais, e a demanda por ferramentas — como o Big Data — que ajudam no aproveitamento desses dados já é grande.

Segundo estimativas da IBM, parceira de negócios da MXM Sistemas, cerca de 90% dos dados existentes no mundo até 2012 foram gerados nos dois anos anteriores.

Diante dessas informações, fica difícil acreditar que o Big Data nas empresas seja apenas mais um termo passageiro.

 


Quer aproveitar para conhecer mais um pouco sobre os sistemas ERP? Baixe nosso e-book agora mesmo e entenda:

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.