Fluxo de caixa operacional: saiba como fazer um!

fluxo de caixa operacional blog 01

fluxo de caixa operacional pode ser um dos grandes aliados na gestão financeira de seu negócio. No entanto, muitos profissionais e empreendedores têm dúvidas sobre como fazê-lo da melhor maneira. Afinal, o que é preciso levar em conta para calculá-lo? Quais são suas principais finalidades?

Pensando nessas e em outras questões ligadas ao tema, preparamos este artigo. Acompanhe a leitura até o fim para entender como o fluxo de caixa funciona, qual é a sua importância e como elaborá-lo!

Qual é a importância do fluxo de caixa operacional?

Diferentemente de outros métodos, esse tipo de fluxo se vale somente das movimentações relativas às operações da empresa. Ou seja, não são todas as entradas e saídas que são consideradas no momento de fazer esse cálculo. Alguns elementos que exemplificam bem o que é levado em conta são:

  • impostos e tributos em geral;
  • serviços prestados e/ou contratados;
  • compras de produtos ou materiais essenciais para a operação do negócio;
  • pagamentos;
  • entre outros.

Controlá-lo e acompanhá-lo, assim como o fluxo orçamentário, é uma prática de suma importância para a saúde financeira da organização, porque indica o montante gerado a partir da operação central da empresa, isto é, seu core business.

Sua relevância tende a ser ainda maior nas empresas que têm um modelo de negócio voltado às vendas de longo prazo. Isso porque a receita derivada dessas transações não entra imediatamente, criando a necessidade de avaliar os demonstrativos de resultados com cuidado para obter uma análise precisa.

Muitas vezes, gestores tomam decisões equivocadas, porque se baseiam apenas no fluxo de caixa e deixam os aspectos operacionais de lado. Lembre-se de que traçar um planejamento sobre as variáveis erradas pode causar diversas complicações no futuro.

Como calcular o fluxo de caixa operacional?

Confira, a seguir, um passo a passo detalhado para calcular o fluxo de caixa operacional em sua companhia:

Considere o lucro total

Em um primeiro momento, é necessário chegar ao lucro total obtido pela empresa em um determinado período. Para isso, basta subtrair das receitas os custos de produção, a folha de pagamento e outras despesas — fixas ou variáveis — necessárias para a manutenção das atividades. Nessa etapa, desconsidere as tributações.

Pondere a desvalorização e os impostos

Não se esqueça de ponderar a desvalorização e todos os tributos a serem recolhidos, como o Imposto de Renda. Eles são indispensáveis para chegar ao resultado final e devem constar no orçamento empresarial.

Faça os cálculos

Para descobrir o lucro operacional, é indicado seguir esta fórmula básica:

  • (Lucro antes dos impostos + Desvalorização) – Impostos = Lucro operacional

Para exemplificar, imagine que sua empresa lucrou R$ 70.000 e obteve uma desvalorização de R$ 5.000. Os impostos a serem pagos totalizam um montante de R$ 20.000. Assim, o cálculo ficaria da seguinte maneira:

  • (70.000 + 5.000) – 20.000 = 55.000

Dessa forma, o fluxo operacional seria representado pelo montante de R$ 55.000.

O fluxo de caixa operacional é, sem dúvidas, uma poderosa ferramenta de gestão financeira. Como ele, você pode mensurar o sucesso de sua empresa com exatidão, além de identificar rapidamente eventuais falhas orçamentárias.


Então, se este artigo sobre as melhores estratégias para a gestão de fluxo de caixa foi útil para você, baixe agora mesmo nosso e-book sobre os diferentes módulos de ERP para entender as diferenças e aprender a escolher um. Faça o download aqui:

CTA modulos erp primeira versao com borda 01 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.