Disrupção digital: entenda de uma vez por todas o que é!

Compartilhe:

Ainda que a expressão disrupção digital possa causar um certo espanto, não há como fugir, é preciso entendê-la e estudar os seus efeitos com a devida profundidade. Afinal, essas duas palavras podem significar o fechamento das portas, nos próximos 5 anos, de quase metade das organizações que se conhece hoje.

Originalmente, o conceito foi citado pelo professor de Harvard, Clayton Christensen. O intuito era descrever inovações capazes de ofertar produtos mais acessíveis a um novo nicho de consumidores, desestabilizando, desse modo, as organizações líderes em seus mercados.

Entenda nos tópicos seguintes a ideia de disrupção digital e todos os seus impactos!

O que é Disrupção Digital?

A Disrupção digital sintetiza os efeitos que as tecnologias digitais estão exercendo sobre os modelos de negócios tradicionais, influenciando na posição de mercado que as diferentes empresas ocupam.

Isso faz com que as indústrias passem a adotar posturas visionárias. Isto é, se antecipando a tendências, inovando, e, com isso, se mantendo no mercado.

Não há dúvidas de que a digitalização é um fator positivo para as empresas e a sociedade como um todo. Com base nessa premissa, a disrupção digital pode ser considerada como uma forma de progresso, agregando maior valor aos clientes, na medida em que propõe novas soluções.

Em contrapartida, as tecnologias disruptivas oferecem risco à sobrevivência das organizações que não assumem o papel de se conectar às mudanças do mercado e oscilações da economia, deixando de evoluir no que diz respeito a sua oferta de produtos ou serviços.

Ou seja, com a disrupção digital se torna urgente reformular negócios, eliminar trabalhos pouco produtivos e implementar iniciativas que tornem a empresa mais competitiva no mercado.

Disrupção digital, uma ameaça empresarial

Não faz tanto tempo que a ideia de viver em um universo totalmente conectado à internet parecia ficção científica. Mas, hoje, o que antes era uma visão, se tornou real e não deve demorar até que viver totalmente conectado soe como algo redundante.

Toda essa expressiva transformação não apenas está criando novos modelos de negócios, mas também está impactando diretamente nas cadeias de valores, rivalizando ainda mais a competitividade entre as indústrias.

Por essa razão, mais do que entender a fundo o conceito, as empresas devem agir na forma de reformular e adequar as suas estratégias.

Disrupção digital, uma tendência

Os disruptores bem-sucedidos são aquelas empresas que adotam o que se pode chamar de perturbação disruptiva. Ou seja, diferentes fontes de valor, tais como capital, experiência e plataforma, são utilizadas em prol do desenvolvimento de novos modelos de atuação.

Em suma, é possível prever que, mais do que agora, a disrupção digital impactará de sobremaneira nos mercados e indústrias. Por isso, enquanto há tempo, a adaptação e as mudanças de conceito devem ser empregadas pelas organizações que não querem ficar para trás.

A ameaça da disrupção digital

É plenamente possível sobreviver à “ameaça” da disrupção digital. Contudo, conforme aludido, é preciso implementar novas estratégias, estruturar uma nova forma de atuação, não resistir à digitalização e se manter atento à evolução tecnológica.

Em síntese, não existe uma receita pronta para o sucesso de qualquer negócio. Todavia, observando as movimentações do mercado, promovendo a inovação de processos, produtos e serviços e, sobretudo, informatizando cada vez mais as operações, não há razões para ter medo da disrupção digital.


E então? Percebe com a disrupção digital afeta a realidade das empresas? Que tal assinar a nossa newsletter? Assim você fica sempre a par de conteúdo de qualidade, assim como este!

Compartilhe:

1 comentário em “Disrupção digital: entenda de uma vez por todas o que é!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.