Saiba os objetivos das demonstrações contábeis para as empresas

objetivos-demonstracoes-contabeis-blog-mxm-01*Atualizado em 12/09/2017

No complexo ambiente de negócios que encontramos hoje, os gestores precisam estar cada vez mais preparados para tomar as melhores decisões e conseguirem manter a representatividade de suas empresas no mercado em que atuam.

Isso diz respeito a uma série de fatores, mas, basicamente, é preciso ter dados confiáveis para pensar cada passo e agir de maneira criteriosa. Esses dados funcionam como um conjunto de informações que servirão para subsidiar a estratégia do seu negócio e devem estar presentes nas demonstrações contábeis.

Você sabe o que são as demonstrações contábeis, qual seu objetivo e como utilizá-las para maximizar a performance da sua empresa? Não deixe de conferir este post e entenda mais sobre o impacto das demonstrações contábeis em uma boa gestão empresarial. A leitura dele contribuirá de maneira definitiva para o seu trabalho!

Demonstrações contábeis: o que são?

Demonstrações contábeis ou demonstrações financeiras são informações apresentadas pelas entidades a respeito de sua posição patrimonial e financeira, seguindo as normas regulamentares dos órgãos normativos.

Trata-se de uma representação da posição patrimonial e financeira da empresa e das transações realizadas por ela em um determinado período.

São essas demonstrações contábeis que fornecem informações precisas a respeito da posição em que a empresa se encontra, mostrando o resultado e o fluxo financeiro da entidade para os envolvidos na atividade empresarial.

Assim, com acesso a dados confiáveis que refletem o desempenho da companhia, todos os entes envolvidos podem agir de maneira criteriosa em relação a seus interesses.

Assim, seus componentes são:

Balanço Patrimonial

O Balanço Patrimonial é o “retrato” do patrimônio de uma empresa em um determinado momento, composto por ativos e passivos, ou seja, seus bens e direitos (ativo) e obrigações (passivo).

O ativo envolve os investimentos realizados pela empresa, como máquinas e imóveis, ou o caixa realizado pelas vendas, enquanto o passivo são as obrigações contraídas para fornecer recursos para a atividade da empresa, seja por meio de terceiros ou pelos sócios ou acionistas.

Por meio da leitura do Balanço Patrimonial, você pode identificar, por exemplo, o quanto a sua empresa está contraindo em empréstimos e decidir se ainda é possível obter financiamentos sem carregar demais o seu passivo.

DRE (Demonstração de Resultado do Exercício)

A DRE apresenta as receitas realizadas em um dado período, operacionais ou não operacionais, a serem subtraídas de eventuais custos e despesas necessários para gerar esses recursos para a empresa. Ao final dessa conta, deduzindo os tributos sobre o lucro, teremos o resultado do exercício, que pode ter sido um lucro ou um prejuízo

É interessante utilizar a DRE comparativamente com períodos anteriores para acompanhar a performance da empresa. É possível, por exemplo, verificar o crescimento das vendas na informação da receita bruta. Se estiver havendo um decréscimo, pode ser o momento para novas ações de marketing.

DLPA (Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados)

A DLPA é um relatório contábil que aponta os detalhes e as variáveis do saldo inicial e final da empresa.

Ele representa a movimentação do lucro ou prejuízo resultante da DRE, ou seja, as destinações desse montante por parte da empresa, se foram distribuídos (e para onde foram distribuídos) ou compensados, sendo obrigatório somente para empresas com sociedades limitadas.

DFC (Demonstração dos Fluxos de Caixa)

Evidencia as flutuações de valores monetários na empresa, distribuídos em três categorias: atividades operacionais, atividades de investimento e atividades de financiamento.

A DFC é muito útil para, por exemplo, identificar o montante de investimentos gerados por sua empresa, ou seja, renda passiva, caixa gerado sem esforço de atividades operacionais. Se não há receita sendo gerada dessa forma, é interessante procurar esse caminho para fornecer recursos adicionais para sua empresa.

DVA (Demonstração do Valor Adicionado)

A DVA está entre as demonstrações contábeis exclusivas para empresas de grande porte ou sociedades anônimas. O seu objetivo é apresentar a riqueza formada pela entidade e como é sua distribuição para o restante da sociedade.

Trata-se de um demonstrativo contábil que calcula a diferença de valores entre o que a empresa produziu e os bens e serviços utilizados no processo que foram produzidos por terceiros.

Notas Explicativas

Na verdade, as Notas Explicativas não são demonstrações contábeis isoladas, mas fazem parte dos demais relatórios para facilitar a compreensão em sua leitura e fornecer outras informações relevantes que não podem ser apresentadas em números.

É o que vemos em métodos de controle de estoque e taxas de juros e número de parcelas de empréstimos e financiamentos obtidos.

A importância das demonstrações para a empresa

É por meio delas que o gestor consegue identificar os pontos fortes e os fracos do seu empreendimento, tanto no que diz respeito à questão operacional quanto à financeira, podendo atuar visando tornar os processos mais qualificados.

Assim, com o acesso a uma informação mais precisa, é possível melhorar o desempenho da companhia ao prever como se darão os seus resultados futuros.

Uma análise das finanças oferece ferramentas para uma ação estratégica mais eficaz e condições para que os responsáveis estimem como será uma eventual expansão das atividades econômicas da empresa sempre que uma medida for tomada.

Objetivos principais da análise das demonstrações financeiras

Os objetivos variam de acordo com os interesses de cada agente envolvido. Dessa forma, para o gestor, essa análise serve para melhorar o desempenho operacional da organização.

Já para os credores, o procedimento serve para que eles tenham como estimar a remuneração do capital emprestado. Para os acionistas, a ação permite uma projeção de lucros, dividendos e dos preços das ações da companhia.

Além disso, com a análise de demonstrações financeiras, é possível ter informações que permitam comparar o desempenho da empresa com o de outras que atuam no mesmo segmento.

Essa estratégia visa uma melhor adaptação ao mercado, avaliar tendências nas operações de longo prazo, bem como identificar deficiências nos procedimentos internos para que o gestor possa tomar medidas para melhorar o desempenho da empresa.

Assim, comparando os valores constantes dos demonstrativos contábeis, é possível analisar de forma estática e dinâmica a situação da empresa tanto pelo ponto de vista econômico quanto pelo financeiro.

A partir disso, é possível uma eventual intervenção na gestão, a avaliação a respeito do retorno e segurança do investimento e a garantia de que os capitais emprestados terão o retorno nos prazos estabelecidos.

As demonstrações contábeis, sem dúvida, são uma arma indispensável para a gestão de qualquer empresa. Certifique-se de ter um bom contador acompanhando a escrituração através de um sistema contábil preparado para atender as demandas do fisco e fornecer informação relevante para as estratégias de sua empresa.

Agora que você já sabe qual o objetivo das demonstrações contábeis, não deixe de conferir o nosso guia para gestão financeira empresarial de sucesso!

Mídia Social:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *