Quanto custa um ERP? Conheça os 7 principais custos

*Atualizado em: 15/06/2018

Você já refletiu sobre quanto custa um ERP? Normalmente, os gestores ficam imaginando que o sistema é muito caro e sequer consideram a ideia de contratar um ERP para ajudar na gestão da empresa.

Mas ao contrário do que acontecia há alguns anos, as planilhas do Excel e a agenda de papel não são mais suficientes para fazer todo o controle da companhia. Afinal, são muitas as informações e, quando são divididas em vários locais, elas podem acabar se perdendo.

Então, se você pensa em contratar um sistema de gestão para facilitar a sua vida e ter mais controle sobre tudo que acontece em seu negócio, mas ainda tem algumas dúvidas sobre essa tecnologia, continue a leitura e saiba mais sobre os principais custos de um ERP. Confira!

1. Implementação

Para que um sistema de ERP seja implementado na empresa é necessário a presença de profissionais qualificados. Estes profissionais precisarão ficar na empresa para fazer a instalação do software.

E como sistemas de ERP são muito complexos, talvez haja a necessidade de atualizar os sistemas operacionais, atualizar ou mudar os servidores da empresa e ainda adquirir novas máquinas mais potentes, para que ele consiga executar suas funções.

2. Licença de uso

Quando você começa a pensar em quanto custa um ERP, precisa considerar que também há custos de licença de uso do software. O valor cobrado pela licença depende do contrato que será feito com a empresa contratada para implementação do ERP.

Neste caso, você tem duas opções: ou compra uma licença vitalícia do software, pois dessa forma ele fica pertencendo à empresa e pode ser usado por tempo indeterminado, ou tem apenas que pagar um valor mensal ou anual para usar o sistema.

No segundo caso, depois do vencimento do contrato, é possível renová-lo por mais tempo ou perde o direito de usar o programa.

3. Treinamento para colaboradores

Ao implementar um sistema de gestão empresarial, muitas pessoas terão dificuldade em usá-lo. Por isso, será necessário que todos os membros da equipe passem por um treinamento completo para que possam aprender a operar o software.

O valor do treinamento vai depender do número de colaboradores que serão treinados, de quanto tempo será necessário para que eles aprendam a usar o sistema e da quantidade de módulos contratados.

Ou seja, se você contratou um sistema completo de gestão, o treinamento será bem mais caro do que se você escolher apenas um ou dois módulos.

4. Manutenção e suporte

Para que um sistema de ERP funcione corretamente, não basta que ele seja instalado e que os colaboradores saibam usá-lo. Ele vai precisar de manutenção constante, pois é um software como qualquer outro e podem haver erros no sistema que precisam ser reparados.

Além disso, um ERP é um sistema muito complexo e mesmo que haja um treinamento completo, os colaboradores terão dúvidas no dia a dia de trabalho. Por isso, as empresas responsáveis pela implementação dessa tecnologia disponibilizam serviços de suporte — mas este serviço também costuma ser cobrado.

5. Customização

A maioria das empresas dispõem de softwares prontos, mas isso não significa que você não possa adequá-lo ao seu modelo de negócio. No entanto, você deve pensar em quanto custa um ERP personalizado, pois caso você precise deste serviço, o valor do software também vai sofrer alterações.

Claro que não estamos dizendo que serão valores exorbitantes e que não vale a pena, pois quanto mais adequado o sistema for ao seu negócio, melhor ele vai atendê-lo.

O valor dessa personalização do software vai depender da quantidade de ajustes necessários. Customizá-lo de uma só vez não é a única opção, você ainda pode solicitá-la à medida que se tornem necessárias.

6. Custo por número de usuários

O número de colaboradores que vão utilizar o sistema também influenciará nos custos de aquisição de um ERP. Essa cobrança se deve à quantidade de usuários ativos e pode ser uma boa alternativa para empresas menores, que não contam com uma equipe grande.

7. Atualizações

Além de todos as funcionalidades acima, têm os custos de atualizações. Afinal de contas, programas de computadores se tornam obsoletos, graças aos avanços constantes da tecnologia.

Por mais que um sistema seja moderno nos dias de hoje, daqui a 4 ou 5 anos ele pode estar defasado — ou, até mesmo, em questão de meses. Então, se você deseja que o seu software de gestão seja o mais moderno e funcional, vai precisar pagar pelas atualizações.

Mas aí, você se pergunta: quanto custa um ERP atualizado? Bom, isso depende do número de atualizações que serão feitas durante a vigência do contrato.

Mas, afinal, quanto custa um ERP?

Isso vai depender do tamanho de sua empresa e de um conjunto de fatores já citados anteriormente. Você pode encontrar no mercado sistemas que custam entre R$ 19,00 até mais de R$ 5.000,00, mas essa é somente uma estimativa.

Antes de contratar um sistema ERP você deve pensar nas reais necessidades de sua empresa e depois fazer uma pesquisa para conhecer os modelos disponíveis no mercado.

Depois disso, é ideal entrar em contato com as empresas que oferecem sistemas que atendam o seu negócio e realizar testes com diferentes softwares. O período de testes é importante para que você avalie a qualidade do sistema, do atendimento, do suporte e de outras questões importantes referentes ao fornecedor.

Não adianta ter um sistema eficiente e um atendimento ruim, pois isso vai atrapalhar o bom andamento dos seus negócios. Por isso, não tenha pressa em escolher e nem opte pelo mais barato ou pelo mais caro, mas, sim, por aquele que tenha o melhor custo-benefício.

Como escolher um bom ERP?

Agora você já conhece quais são os principais custos para adquirir um sistema de gestão a próxima dúvida é — como escolher por uma boa solução? — existem diversas opções no mercado e você deve estar atento a alguns pontos. Entre eles podemos citar:

Analise as suas demandas

Antes de buscar uma solução você deve conhecer o problema. O gestor precisa compreender quais são as principais demandas de sua empresa e como esse sistema será utilizado.

Ao visualizar qual é a demanda de sua empresa e conhecer a fundo os seus processos você estará apto a buscar por um sistema que preencha todas as suas expectativas e diminuirá as chances de contratar uma ferramenta inadequada.

Verifique o suporte oferecido

Um ponto muito importante na hora de realizar uma contratação, e que muitas vezes é negligenciado por muito gestores, é o suporte aos problemas oferecido por parte do fornecedor.

É preciso avaliar bem o contrato, solicitando que sejam inseridos dados importantes, como o tempo de resposta para a resolução de problemas, horários de atendimento e número máximo de chamados sem resposta.

Busque por um fornecedor confiável

Existem diversas opções no mercado quando falamos em sistema de ERP e nem todas essas soluções são desenvolvidas por empresas confiáveis. É preciso buscar parceiros responsáveis e que estejam dispostos a fornecer o melhor serviço.

Isso pode ser feito verificando referências de uma determinada empresa no mercado. Busque conhecer clientes mais antigos e colher informações acerca de atendimento, suporte e produtividade da ferramenta.

Conheça as funcionalidades

Nem tudo aquilo que é descrito como uma funcionalidade do sistema pode estar realmente presente. O que pode se tornar um grande problema, caso a função seja crítica para a sua empresa.

É necessário exigir que todas as funcionalidades atuais estejam listadas em contrato, além da especificação de possíveis atualizações e a inserção de novas funções.

Quais as vantagens da implantação de um ERP?

São diversos os benefícios alcançados por meio da contratação e implantação de um sistema de ERP em sua empresa. Entre as principais vantagens estão:

Padronização da gestão

Por meio de um software de gestão todos os dados de cada um dos departamentos da empresa estarão disponíveis, facilitando a aplicação de um padrão comum entre eles.

Diminuição de erros

O ERP permite a análise completa de todas as informações e processos da empresa. Com isso é fácil visualizar falhas ocorridas nas atividades e realizar correções para evitar novas ocorrências.

Redução de custos

A visão geral acerca dos processos e o melhoramento das atividades de gestão, após a implantação de um sistema de ERP, permitem visualizar as oportunidades de melhoria interna da empresa, o que auxilia a redução de custos operacionais.

Maior controle

Ao contratar e implantar um ERP o gestor poderá visualizar todas as informações internas da empresa, referentes a qualquer um dos departamentos, promovendo um maior controle acerca de todos os processos do negócio.

Automatização

Por meio de um software de ERP é possível automatizar tarefas repetitivas e processos críticos, minimizando a ocorrência de erros e melhorando a eficiência de tais atividades.

E lembre-se de que, na hora da escolha, você não deve pensar apenas no custo de um ERP, mas nos benefícios e melhorias que ele trará para a sua empresa. Por meio dele, você poderá fazer uma gestão unificada do seu negócio, integrando todos os setores, além de ter controle sobre todos os processos.


Se você precisa de um sistema ERP para sua empresa, entre em contato com a MXM Sistemas. Temos as melhores soluções em tecnologia da informação com foco em gestão empresarial! Para saber mais sobre o software ERP, suas funções e características, baixe agora mesmo o e-book gratuito:

Mídia Social:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *