Cloud Computing: quais os tipos de nuvem que existem?

nuvem híbrida privada pública

*Atualizado em: 23/01/2018

De acordo com a consultoria IDC, até 2021, os investimentos em Cloud devem crescer cerca de 20% na América Latina. E o Brasil, responsável por 45% do mercado de tecnologia na região, é o carro-chefe deste movimento.

Antes de entrarmos em quantos tipos de nuvens existem, é importante salientar que é cada dia maior o número de empresas que já compreenderam e incorporaram os benefícios que o Cloud Computing tem a oferecer.

Sobre isso que vamos refletir ao longo deste artigo. Você vai entender em detalhes quantos tipos de nuvens existem, o que as diferencia entre si e para quais finalidades cada uma delas deve ser utilizada. Acompanhe!

A Computação em Nuvem como protagonista da transformação digital

Foi-se o tempo em que gastos com servidores, licenças e profissionais faziam parte da infraestrutura de TI própria de grandes empreendimentos. Terceirizar estes recursos e serviços vem se mostrando eficiente tanto do ponto de vista econômico quanto de ordem prática.

E, por este motivo, podemos afirmar que a descentralização da criação e do gerenciamento de soluções e serviços tecnológicos não é mais uma opção, configurando-se como uma decisão estratégica para qualquer negócio.

Se vivemos hoje o que os especialistas chamam de “era da transformação digital”, devemos muito à Computação em Nuvem. É a partir dela que as organizações conseguem obter mais recursos, mais segurança e mais possibilidades de inovar digitalmente sem precisar fazer investimentos estratosféricos.

Praticamente tudo que exigia muito dinheiro, conhecimento especializado e equipe de alta performance pode ser adquirido de maneira virtual: softwares, hardwares, plataformas, recursos variados.

Assim, mais e mais empresas passam a ter uma atuação orientada a dados, elevando sua competitividade e conseguindo inovar para melhor atender seus públicos de interesse.

Tipos de nuvens que existem

Agora, é importante ter em mente que não existe apenas um tipo de nuvem. O conceito de Computação em Nuvem não é algo abstrato, sem variações de formas e recursos.

Pelo contrário. Ao menos três modalidades, referentes ao tipo de nuvem oferecida aos usuários, podem ser facilmente criadas ou adotadas por empresas de todos os portes e em todos os segmentos de atuação. São elas: as públicas, as privadas e as híbridas.

Vamos conhecer um pouco mais sobre cada uma delas:

1. Nuvem Pública (Public Cloud)

A nuvem pública é costumeiramente fornecida por um provedor de serviços de nuvem que se encarrega da hospedagem, da manutenção, do gerenciamento e da proteção dos dados de seus clientes.

Estes, por sua vez, arcam somente com os recursos que utilizarem, sejam eles softwares ou hardwares. O servidor é dividido entre vários clientes, o que faz com que seus custos sejam reduzidos.

É o modelo mais recomendável para empresas que buscam um aprimoramento tecnológico sem poder lançar mão de investimentos mais robustos, para armazenamento de dados mais ordinários e hospedagem de plataformas de desenvolvimento de softwares.

A nuvem pública também é indicada para as organizações que têm pressa de obter algum tipo de recurso, pois ela já vem pronta. Basta apenas firmar um contrato com o provedor e começar a utilizar os serviços via internet.

2. Nuvem Privada (Private Cloud)

Com funcionalidades semelhantes à nuvem pública, o grande diferencial da nuvem privada é que ela será construída para atender a um único cliente, sendo compartilhada apenas entre seus funcionários e em suas filiais.

A nuvem privada pode ser construída e administrada por um provedor especializado ou pela equipe interna da empresa. Neste último caso, ela vai demandar que a empresa conte com uma equipe de tecnologia da informação em seu quadro de funcionários.

Geralmente utilizadas por médias e grandes empresas, as nuvens privadas são o melhor modelo para o trabalho com dados de maior importância, como transações financeiras e contratuais, uma vez que a empresa passa a ter maior controle sobre estes dados e pode estabelecer parâmetros de segurança que se alinhem aos seus propósitos.

3. Nuvem Híbrida (Hybrid Cloud)

Por fim, temos a chamada nuvem híbrida que, como o próprio nome diz, mescla elementos das nuvens públicas e privadas criando uma terceira via. De acordo com o Gartner, este modelo foi o preferido de 50% dos empresários ao longo de 2017.

Tal modalidade permite que a empresa mantenha uma nuvem privada para o trabalho e para a circulação de dados mais importantes e faça uso, simultâneo, de serviços da nuvem pública para trabalhar dados e processos ordinários — implementar um software como serviço (SaaS) por exemplo.

Este tipo de utilização do cloud computing pode ser o mais adequado para as empresas que precisam trabalhar dados mais dinâmicos, mas que não podem abrir mão da maior flexibilidade da nuvem pública para reduzir custos e enfrentar possíveis oscilações sazonais do mercado, adequando-se a estas de uma maneira mais eficiente.

O melhor tipo de nuvem é aquela que atende ao seu negócio

Mais importante do que saber quantos tipos de nuvens existem é identificar qual delas melhor se adequa às particularidades do seu negócio. Há vantagens e desvantagens em todos os modelos, mas cada organização pode avaliar qual tipo lhe trará mais benefícios.

Como vimos, em muitos casos a nuvem híbrida é a melhor solução, pois por meio dela é possível aproveitar o melhor dos dois mundos. Em outros, ter uma nuvem privada é a única escolha, uma vez que os dados e transações são de extrema confidencialidade e o time interno de TI quer ter total controle.

A boa notícia é que escolhendo um provedor de confiança, é possível aproveitar a Cloud Computing com máxima segurança e estabelecer o tipo ideal de nuvem para ajudar a colocar sua empresa na era da transformação digital.

Você já havia pensado sobre quantos tipos de nuvens existem? Para se aprofundar ainda mais neste assunto, baixe agora mesmo o e-book “Tudo o que você precisa saber sobre cloud computing” — é grátis!


Leia também:


call-to-action ebook cloud

Mídia Social:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *