Conheça alguns tipos de ferramentas de Business Intelligence

*Atualizado em: 24/10/2017

Atualmente, na era da informação, é natural que as empresas agreguem um grande volume de dados sobre seus clientes, processos internos de negócios, fornecedores, parceiros e concorrentes.

Contudo, o que acontece em muitos casos é não saber explorar essa inundação de informação, deixando de converter esses registros em dados estratégicos ​​para o aumento da receita e para operar o negócio de forma eficiente.

E as ferramentas de Business Intelligence (BI) são, de fato, a solução perfeita para transformar informação em ativo organizacional. Afinal, somente com os seus recursos é possível extrair o máximo do que a informação pode proporcionar ao negócio.

Conheça, abaixo, alguns tipos de ferramentas de Business Intelligence!

Relatórios ad-hoc

Em muitos casos, atualizar o conteúdo de um relatório existente é suficiente para satisfazer as necessidades de informação que se deseja, o que pode ser feito por meio de poucos cliques.

No entanto, pode também ser preciso desenvolver um filtro, estruturando uma nova consulta para levantar uma informação urgente, tomar uma decisão ou resolver uma questão que acaba de surgir.

Os relatórios ad-hoc possibilitam que a resposta para um questionamento específico seja obtida, auxiliando a resolução de pendências e situações que demandam ação imediata.

A vantagem desse tipo de ferramenta é a possibilidade de detectar problemas específicos e destacar medidas que evitariam as possíveis consequências.

As ferramentas de Business Intelligence mais populares oferecem essa funcionalidade, permitindo, inclusive, que usuários não especialistas construam e gerem seus próprios relatórios personalizados de forma rápida e fácil.

Dashboards de gestão

É comum que a alta administração de uma empresa não tenha tempo para gerar relatórios ad-hoc. Ou seja, gerar consultas, de acordo com cada necessidade de informação, por meio de cruzamento de dados.

É exatamente por essa razão que muitas ferramentas de inteligência de negócios viabilizam a implantação de painéis que possibilitam monitorar os principais indicadores de desempenho e métricas críticas em tempo real de forma gráfica, proporcionando um status geral do negócio.

Os dashboards de gestão permitem que os dados relevantes da empresa sejam visualizados e a situação real do negócio possa ser analisada. Além disso, oferece vantagens como:

Análise OLAP

Analistas de negócios e outros usuários com perfil semelhante, responsáveis ​​por descobrir as tendências mais sofisticadas de dados corporativos, devem ser capazes de analisar as informações de maneira estratégica.

Por isso, a maior parte das ferramentas de Business Intelligence apresentam recursos de processamento analítico online (OLAP), viabilizando aos usuários a manipulação instantânea de informação de forma ilimitada e a interpretação e revisão dos dados por diversas perspectivas.

Sistemas OLAP combinam as vantagens da modelagem de dados comerciais multidimensionais e da utilização de bancos de dados relacionais em tempo real.

Relatórios Operacionais

Todos os dias, em cada negócio, inúmeras tarefas operacionais são desempenhadas. Ao longo da execução dessas atividades, qualquer interferência pode prejudicar significativamente o desempenho.

Mas as ferramentas de inteligência de negócios podem ser implementadas para subsidiar o acompanhamento com o tipo de informação que se precisa, por meio de relatórios operacionais que monitoram, em tempo real, os eventos do dia a dia.

Assim, os problemas podem ser imediatamente identificados, ao contrário de se esperar que algo grande aconteça, ou que um gargalo surja, cobrando por uma intervenção urgente.

A diferença entre os relatórios ad-hoc e os operacionais é que enquanto o primeiro é utilizado em situações emergenciais e específicas, o segundo busca realizar o acompanhamento diário das tarefas operacionais.

Movimentações de mercado

Uma empresa ser capaz de se antecipar às tendências de mercado é essencial para manter a flexibilidade, a agilidade organizacional e prever movimentos da concorrência.

Além disso, os históricos armazenados e devidamente organizados devem ser aproveitados para antever eventos futuros, com o intuito de garantir um planejamento estratégico eficaz.

Por esses motivos, muitas ferramentas de Business Intelligence contemplam recursos de análises preditivas que permitem previsões rápidas e com elevado grau de precisão a partir dos dados históricos.

Depósito de dados

Depósito de dados ou Data Warehouse é usado para armazenar em banco de dados as informações obtidas para que posteriormente sejam analisadas, sendo as ferramentas OLAP as mais utilizadas para essa função.

Ao optar por esse tipo de ferramenta de Business Intelligence as informações tornam-se mais acessíveis graças à ausência de tabelas e linhas, facilitando a compreensão, utilização e análise das informações.

As informações que alimentam o banco de dados podem ser obtidas por meio de sistemas de ERP, CRM ou dados externos. Os dados podem ser analíticos, operacionais ou informacionais.

Enquanto, por exemplo, em um negócio podem ser criadas tabelas separadas contendo dados dos clientes, pedidos e número de itens do pedido, o Data Warehouse é capaz de unir em apenas um banco de dados todas essas informações essenciais.

Mineração de dados

A mineração de dados é utilizada para descobrir padrões e tendências que uma análise tradicional não seria capaz de identificar, seja por sua complexidade ou grande volume.

Assim como diversas ferramentas, o objetivo da mineração dentro do conceito de Business Intelligence é auxiliar a tomada de decisões de forma mais ágil.

As ferramentas de mineração de dados possibilitam que o empreendedor conheça, por exemplo, as tendências de mercado da empresa, de que forma está lidando com a concorrência ou até mesmo quais produtos possuem maior probabilidade de serem vendidos juntos.

Customer Intelligence

As ferramentas do tipo Customer Intelligence possibilitam que uma visão completa sobre o cliente seja obtida a partir de dados armazenados sobre suas ações dentro da empresa.

Ao compreender as motivações das interações do cliente, que podem ser obtidas por dados internos ou externos, a empresa pode entender a necessidade do cliente e utilizar essa análise para fidelização e crescimento do empreendimento.

Os considerados dados internos são aqueles obtidos a partir do call center, sistemas de gerenciamento ou vendas da própria empresa.

Os dados externos são adquiridos de fontes pessoais como idade, sexo ou localização geográfica. Para a aquisição desses dados, as redes sociais podem ser utilizadas. Podemos considerá-la uma ferramenta de mineração de dados do cliente.

Assegurar-se que as informações importantes serão armazenadas corretamente para análise eficaz e geração de relatórios é primordial para otimização de tempo e recursos, segurança dos dados, aplicação de técnicas de fidelização e crescimento da empresa.


Você já conhecia esses tipos de ferramenta de Business Intelligence? Para saber mais, baixe o nosso e-book e entenda tudo sobre o BI!

Mídia Social:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *