Como avaliar a maturidade de sua infraestrutura de rede e evitar riscos ao seu negócio

Compartilhe:

Há muito tempo o TI das empresas é visto como um setor que só gera despesas. Raramente este departamento é considerado como uma área que pode surpreender usuários com inovação e ganhos reais de produtividade.

Alcançar o equilíbrio entre redução de custos e tecnologia, tornando o TI em um aliado, e não um obstáculo aos negócios, é um dos grandes desafios para o Gestor de TI atualmente. Para isto, diversos caminhos – em tecnologia – podem ser seguidos: virtualização, computação em nuvem (cloud computing), soluções como serviço (Software as a Service – SaaS) etc. Enfim, são muitas as possibilidades.

Contudo, se a tecnologia escolhida não for adotada no momento certo, a mesma pode trazer efeitos negativos que, com certeza, estão longe daquilo que o gestor precisa para seguir sua carreira na empresa. Continue lendo o post de hoje para compreender sobre Maturidade da Infraestutura de Rede e como analisá-la:

Maturidade da Infraestrutura de Rede

Poucos administradores sabem, mas a Maturidade da Infraestrutura de Rede de uma empresa pode – e deve – ser avaliada. Essa tarefa tem como objetivo, organizar os projetos dessa área, de forma que as soluções certas sejam implementadas na época adequada.

Através da avaliação, ganhos em produtividade são atingidos, e, com eles, a tão sonhada sensação de que o setor de TI não é apenas um custo, e sim uma área que merece investimentos por trazer resultados positivos ao ambiente.

Como fazer a avaliação de Maturidade da Infraestrutura de Rede?

Se você acompanhou este artigo até aqui, provavelmente você é um gestor que está preocupado em otimizar custos e ganhar produtividade, certo? Por isto deve estar se perguntando qual ferramenta será necessário adquirir para realizar esta análise.

A boa notícia é que este tipo de verificação não precisa ser realizado com o auxílio de uma ferramenta especial. Na verdade, esta ação pode ser feita através de um conjunto de questionários específicos.

Com o intuito de ajudar nesta tarefa, a Microsoft – parceira de negócios da MXM Sistemas – criou um conjunto de documentos com modelos que podem ser utilizados para amparar o gestor na tarefa de avaliar o nível de maturidade do seu ambiente em diversos aspectos:

  • Core Infrastructure Optimization Model (Core IOM)
    • Gerenciamento de Identidade e Acesso
    • Gerenciamento de Servidores, Dispositivos e Desktops
    • Proteção e Recuperação de dados
    • Rede e Segurança
    • Processos de Segurança e TI
  • Application Platform Infrastructure Optimization Model (AP IOM)
    • Experiência do Usuário
    • Processos de Negócios e SOA
    • Gerenciamento de Dados
    • Desenvolvimento
    • Business Intelligence
  • Business Productivity Infrastructure Optimization Model (BP IOM)
    • Comunicação e Colaboração
    • Gerenciamento de Conteúdo Corporativo
    • Business Intelligence

Sobre o Core IOM:

Especificamente hoje iremos abordar o modelo Core Infrastructure Optimization Model (Core IOM). Este paradigma informa essencialmente os aspectos relacionados à maturidade da infraestrutura do ambiente.

É possível alcançar níveis de maturidade diferentes dentro do ambiente. Ou seja, você pode estar com o Active Directory bem organizado e replicando adequadamente, mas isso não significa que a empresa possa contar com processos para o gerenciamento de contas de usuários, bem como a gestão dos acessos às aplicações. (Por exemplo, falta de um mecanismo de Single Sign-On e contas de usuários nos sistemas sem gerenciamento centralizado).

Neste mesmo ambiente, você pode ter uma ferramenta para o gerenciamento de conformidade dos desktops, tal como o System Center Configuration Manager, e, assim, conseguir controlar tudo o que se encontra nestes equipamentos, fazer deployment de sistemas, aplicações etc.

Neste sentido, conseguimos entender melhor como cada nível de maturidade pode influenciar na evolução do ambiente. É possível perceber que, no exemplo citado, temos um bom nível para o gerenciamento de desktops, mas precisamos ainda evoluir no quesito Gestão de Identidades e, mais ainda, no quesito Processos de Segurança e TI.

Visto isso, entendemos que este modelo ajuda no processo de organização dos projetos de TI na empresa, de forma que seja possível evoluir o nível de maturidade da infraestrutura de um modo mais racional.

O que é preciso para iniciar esta análise?

Para dar início a esta atividade em sua empresa você deve, primeiramente, acessar o endereço https://technet.microsoft.com/en-us/library/bb944804.aspx. Através deste link será possível acessar informações sobre o processo de avaliação e sobre como é possível evoluir para cada nível (Básico para Padronizado, Padronizado para Racionalizado, ou Racionalizado para o Dinâmico).

O legal nisso é que, apesar da documentação ser da Microsoft, é possível usar este modelo para qualquer outro tipo de infraestrutura. É óbvio que, caso se perceba pelas respostas que, por exemplo, você não possui uma solução para a gestão de conformidade dos servidores e desktops, o documento sugere que você use uma solução da Microsoft para atender à esta necessidade.

É importante lembrar que você não é obrigado a usar apenas o Microsoft System Center para desenvolver esta função. Caso você queira usar o Spiceworks ou o Zenworks, também está valendo! O que você não pode é ficar sem atender este tipo de demanda no ambiente.

Conclusão

Implementar uma solução no ambiente de TI sem o devido estudo, pode gerar um impacto negativo aos negócios. A falta de planejamento pode fazer com que uma boa solução ganhe uma impressão inadequada, fazendo com que sua empresa desperdice sua verba com diversas outras licenças e serviços.

Faça a Avaliação de Maturidade da Infraestrutura de Rede e organize os projetos de sua companhia.  Desta forma suas equipes alcançarão melhores resultados e seus colaboradores serão mais produtivos, reduzindo assim riscos relacionados à instabilidade de sistemas e/ou incidentes de segurança.

Obrigado pela leitura e até a próxima!

Compartilhe:

1 comentário em “Como avaliar a maturidade de sua infraestrutura de rede e evitar riscos ao seu negócio

  1. Johnb380 Responder

    Nice post. I was checking constantly this blog and I am impressed! Extremely useful information specially the last part.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.