5 métricas para determinar a saúde financeira da empresa

5-metricas-para-determinar-a-saude-financeira-da-sua-empresa-mxm-01Utilizar de métricas financeiras é essencial para enxergar com clareza como os recursos estão sendo utilizados e o resultado dos esforços realizados. Além disso, elas são importantes indicativos de quais áreas da empresa estão com desempenho acima do esperado e quais ainda precisam de ajustes para alcançar seu potencial.

Fazer a análise constante é o que vai garantir a saúde financeira da empresa. Pensando nisso, listamos abaixo as métricas mais importantes para você acompanhar e manter o negócio lucrativo! Veja mais:

1. Retorno sobre o investimento (ROI)

O ROI te ajuda a medir se os investimentos feitos obtiveram os resultados esperados, ou seja, quanto a empresa ganhou em relação ao quanto gastou. Essa métrica é bastante abrangente: pode ser utilizada para avaliar o negócio em geral, mas é mais utilizada para avaliar o desempenho de campanhas de marketing e de vendas.

As despesas totais, que devem incluir gastos com pagamentos, administração, marketing, produção e despesas operacionais em geral, devem ser comparadas com o lucro gerado para obter o resultado do ROI.

2. Custo de aquisição por cliente (CAC)

O CAC te ajuda a medir quanto a empresa está gastando para conquistar cada novo cliente. Um valor muito alto nessa métrica pode significar que o lucro com cada cliente não está sendo maior que o investimento feito para adquiri-los.

O CAC ajuda a estabelecer se seu processo de aquisição de consumidores está sendo suficiente para manter a operação da empresa saudável ou se é preciso realizar ajustes para evitar prejuízos no futuro.

3. Receita por empregado

Essa métrica possui a mesma lógica do CAC, porém serve para medir o rendimento do empregado. Aqui, você vai definir a produtividade de cada um do time em relação ao quanto foi investido neles.

Ou seja, será possível enxergar se o investimento feito em cada colaborador está sendo compensado pelo tanto que este está rendendo à empresa. Um valor ruim nessa métrica pode indicar falhas no treinamento de pessoal ou dificuldades de algum empregado em se adaptar ao trabalho.

4. Crescimento real de receita

Medir o crescimento real da receita não é tão fácil, visto que essa métrica depende de algumas variáveis, tais como mudanças nas margens de lucro, nas despesas, entre outras. Porém, quando analisada corretamente, os benefícios colhidos são inúmeros.

Isso porque essa métrica permite enxergar a taxa de crescimento da empresa ao longo do tempo, além de oferecer uma estimativa precisa do crescimento para o futuro.

5. Fluxo de caixa

O fluxo de caixa representa a diferença entre as entradas e as saídas de capital da organização. Isso significa que uma empresa saudável deve manter esse número sempre positivo, ou seja, ter mais dinheiro entrando do que saindo.

Com essas métricas bem monitoradas, é possível montar um planejamento de sucesso para o futuro e tomar decisões importantes com embasamento e segurança. Além de que, com uma liquidez adequada, uma empresa pode atingir seu potencial pleno e crescer.

Gostou das nossas dicas e quer mais sobre como manter a saúde financeira da empresa? Leia também nosso post sobre Corporate Planner, um software para planejamento, análise e geração de relatórios, e saiba como aprimorar sua gestão financeira.


Confira também o Glossário Financeiro MXM:

Mídia Social:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *