3 passos para montar um planejamento financeiro de sucesso

Aprenda a fazer um planejamento financeiro de sucessoTodo empreendimento, independente do seu porte ou segmento, deve ser acompanhado de um bom planejamento financeiro, uma vez que é a partir dele que será possível realizar uma projeção das receitas e despesas e saber qual a real situação econômica da empresa. Em linhas gerais, por meio de um bom planejamento financeiro, é possível saber quais recursos estão disponíveis e, assim, passar a direcionar esforços para a melhoria do seu uso.

Mas por que fazer um planejamento financeiro?
Se você não souber qual a real situação financeira da sua empresa, é praticamente impossível realizar qualquer tipo de análise, projeção e aplicações em investimentos nos momentos mais adequados. Com um bom planejamento financeiro é possível reconhecer suas melhores oportunidades e direcionar esforços para a realização de cada uma delas.

Elaborar um bom planejamento financeiro vai além de conhecer a disponibilidade dos recursos e o quanto entrará de dinheiro. A partir dele, será possível refletir quais são as prioridades da empresa e o que deve fazer para se desenvolver com o uso de boas práticas de gestão – se não há fundos para arcar com seus compromissos no fim do mês, provavelmente em pouco tempo seu negócio fechará as portas. Investir em um bom planejamento financeiro empresarial é essencial para se manter competitivo no mercado e ter um negócio saudável financeiramente.

Alguns passos são de extrema importância para que as empresas mantenham suas finanças equilibradas e sob controle: gerenciar o fluxo de caixa, analisar o alcance de metas e, principalmente, acompanhar as finanças para que o empreendimento não fique no vermelho. Veja aqui alguns passos que podem ser tomados para fazer um planejamento financeiro de sucesso.

1. Realize o levantamento da sua real situação

O passo inicial na elaboração de um planejamento financeiro está na delimitação das condições da empresa e em saber qual é exatamente a situação da sua companhia. Coloque tudo na ponta do lápis: tempo de atuação no mercado, público-alvo, situação do setor de atuação, pontos positivos e negativos do tipo de operação e todas as características que compõem o perfil do empreendimento. Além dos aspectos gerais da empresa, é preciso realizar um balanço patrimonial da organização. Com esses dados em mão, é possível estabelecer qual a real situação da empresa e qual o melhor tipo de planejamento financeiro. Por meio desse levantamento, será mais fácil direcionar esforços e aplicar investimentos iniciais para fazer as mudanças necessárias. O empreendimento de pequeno porte poderá utilizar planilhas em Excel para ter este controle, enquanto empresas de médio e grande porte necessitarão de um sistema de gestão integrado para gerar relatórios elaborados com base no fluxo de caixa da companhia, detalhando a receitas, as despesas e as projeções relacionadas a elas.

Confira os 6 erros de gestão financeira cometidos por empresas sem um sistema ERP

2. Elabore projeções com diferentes cenários para sua empresa

Apesar do futuro ser algo incerto, principalmente em momentos de economia instável, sempre há a possibilidade de se preparar para eventuais surpresas. Por meio de projeções, é possível prever alguns cenários de atuação e se preparar para cada um deles. O indicado é que empreendedores estabeleçam três cenários diferentes para facilitar o processo de elaboração do planejamento financeiro. Nessa etapa, faz-se necessário alinhar as receitas e as despesas, pois essa atitude evitará discrepâncias entre gastar mais do que receber. Como é uma projeção, estabeleça uma receita média mensal e realize um levantamento de quais serão as despesas fixas e variáveis da empresa.

É importante fazer uma previsão de tudo aquilo que será utilizado no ciclo operacional da empresa, desde o recebimento da matéria-prima até o repasse ao consumidor final. Uma dica nessa etapa do planejamento financeiro é que utilizar uma ferramenta de gestão para controle orçamentário, que auxiliará na visualização de um panorama geral da situação real da empresa. Trata-se de uma medida relevante que levará em consideração informações de curto, médio e longo prazo.

3. Defina um calendário financeiro

Todo e qualquer planejamento, para que seja realmente eficaz e eficiente, deve contar com um calendário com os prazos das principais movimentações realizadas. Em outras palavras, é preciso que as despesas e os recebimentos estejam dentro do calendário estabelecido e, o mais importante, que ele seja seguido.

Agora que você já sabe os passos inicias para elaborar um bom planejamento financeiro de sucesso, que tal colocar os novos conhecimentos em prática? Compartilhe conosco suas experiências!


 

Quer ler estas e outras notícias sobre gestão e tecnologia?
Assine nossa newsletter:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *